Logomarca

Saúde

Voltar

O medo de ter medo

imagem

O medo de ter medo

A negligência das manifestações emocionais é comum, em nossa sociedade. Os pensamentos e vivências vão sendo processados ou sufocados a mercê do corpo e dos sentidos. Assim, para serem cuidados é preciso gritar.

A síndrome do pânico é uma das formas de pedir socorro. É comum a  crise ter origem após vivências estressantes, traumas e situações onde a pessoa foi forte por longo período desrespeitando até mesmo seu próprio limite. Assim, a pessoa é invadida por ansiedade e pânico ao mesmo tempo e a sensação de ser sucumbida pelo desconhecido toma conta do seu ser: sente e teme o que sente. Sudorese, palpitação, falta de ar, paralisia, pensamento acelerado, sensação de morte iminente, entre outros são os sintomas acrescidos da vontade de eliminá-los, fugir dali para um lugar seguro, mas onde é seguro? Esse turbilhão se passa entre 10 a 20 minutos, porém a pessoa fica desgastada como se tivesse sofrido por horas. Quando começa a se recuperar do desgaste inicia outro processo que é o medo de ter medo: Será que vai acontecer de novo? Quando será? Por que comigo? E passa a conviver com este desgaste diariamente gerando insegurança e prejudicando a autoestima, as relações e até a produtividade.

Quanto mais rápido buscar ajuda médica e psicológica para conhecer-se e entender seu processo de adoecimento mais perto de resgatar sua vida normal à pessoa estará. Poderá reconhecer os fatores desencadeadores do processo e desenvolver antídotos para combatê-los e quiçá preveni-los. Outro fator preponderante para a melhora do quadro é a aceitação do mesmo e desistir do vício (humano) do julgamento e da comparação.

A síndrome do pânico pode ocorrer em qualquer idade e com qualquer pessoa, apesar de encontrarmos maior incidência no sexo feminino. Em todos os casos fica a dica: não desconsidere o que você sente, leve-se a sério e procure ajuda.

Renata Borges da Costa - Psicóloga 

CRP 04/15119

Rua João Morato de Faria, 172 sala 308 Ed Manhattan Centro

Tel. : (37) 9 9987-2853

Dúvidas ou interesse em saber sobre algum assunto? Envie-nos um email : comercial@candidesfm.com.br



Fonte: Renata Borges da Costa - Psicóloga