Logomarca

Saúde

Voltar
Facebook Twitter Google

A psicóloga Renata Borges responde as suas perguntas

imagem

As perguntas são bem vindas porque geram movimento nas ideias, posturas e promovem mudanças. Sem perguntas, talvez o homem estivesse vivendo de forma primitiva. Refletir sobre o que acontece, por que acontece e como acontece traz movimento à vida. Vamos ao movimento de algumas questões que foram colocadas no mês de novembro.

Rafaela - Divinópolis: Já estou com 35 anos e me sinto velha, não dou certo com quase ninguém, não tenho amigos e só fico “da casa pro trabalho”. Às vezes penso que o defeito é meu, mas as outras pessoas da minha idade têm comportamentos que eu não gosto. Devo mesmo ser a pessoa errada nessa vida.

Rafaela, não tem essa de ser a pessoa errada. O que acontece é que tentamos nos adequar à situações ou tentam nos adequar a elas. Não existe situação perfeita ou ideal. O que precisa ser descoberto é o que te faz feliz, o que te encanta e o que te agrada. Promova estas coisas em sua vida mais vezes.  Evite julgamentos do comportamento dos outros e do seu próprio. Estas dicas, se colocadas em prática, podem tornar sua vida mais leve.

Pâmela - Santo Antônio dos Campos: Sempre tento fazer as coisas, mas nunca dá certo, tenho 25 anos, tenho boas ideias, mas nunca dá certo. Nada dá certo.

Pâmela, o que motiva seus pensamentos negativos? Cuidado com a afirmação: nunca dá certo; porque com ela você passa a acreditar que não dá certo mesmo e então, passa a justificar os erros ou até mesmo a desistir de tentar. Ok!? Às vezes, passamos a acreditar nessas premissas e o autoboicote acontece. Minha sugestão é: pare de tentar fazer as coisas certas e faça as coisas certas e colha os frutos. Se os frutos forem ruins gera aprendizado e se forem bons gera aprendizado também. Todas as nossas ações têm ônus e bônus. Não devemos nos iludir de que existe só bônus ou ônus. Em tudo colhemos os dois, até quando decidimos não fazer nada.

Adriana Macieira – (não identificado): Sou ansiosa demais, quero tudo muito rápido e as pessoas não correspondem ao que quero. Por isso, fico acumulada de trabalho, tanto no trabalho quanto em casa. Não tenho tempo pra mim porque sirvo só para os outros. Mas não consigo mudar, já tentei.

Adriana, você está me dizendo que é ansiosa e também centralizadora, exigente e que precisa se distrair de você com o excesso de cargas?? Vai responder imediatamente que não! Peço que respire fundo e leia e releia a pergunta, ok? Como foi sua tentativa de mudança? Foi uma tentativa para o êxito ou para manter o discurso? Se não te faz bem as coisas como estão é preciso continuar buscando a mudança. Mudar é difícil, exige paciência, atenção e disciplina. Se quiser você consegue!

Romualdo – Bairro Interlagos: Sou ciumento demais, já perdi duas pessoas que eu gostava muito porque não me controlo. Tem tratamento pra isso? Ciúme é doença ou eu que sou inseguro mesmo?

Romualdo, ciúme e insegurança andam juntos e precisamos ver a origem de ambos na sua história. Tem tratamento sim. É, inclusive, necessário o tratamento para viver relações saudáveis. Normalmente, o ciúme na relação a dois se torna mais evidente, mas ele deve fazer parte de outras áreas da sua vida.

Maria José – Centro: O que é regressão e o que é constelação? Como é feito? É feito por psicólogo?

A regressão é você voltar a estágios de vida anterior ou até à vidas passadas. A constelação vai trabalhar dificuldades atuais com a alma familiar. Pode ser que algum problema ou dificuldade enfrentada por você hoje, tenha ligação com aspectos ou situações anteriores dos familiares. Existem cursos de formação tanto em regressão como em constelação que não exigem a formação de psicologia. Acho pertinente ressaltar que a psicoterapia deve ser feita com profissional psicólogo que estudou para realizá-la.

Marcelo - Santos Dummont: Quero fazer as coisas, mas fico preso .Tô com 46 anos e sou casado desde os 19. Meu filho tem problema com droga, minha mulher não me ajuda e não consigo sair das minhas dívidas. Não sei mais o que faço, aí começo a beber, saio do serviço e bebo, final de semana, bebo. Eu não sei que rumo tomar.

Pelo que entendi Marcelo, todos vocês estão sofrendo e estão adoecidos por alguma forma de vício. Todos estão precisando de ajuda. Um caminho é o do Amor Exigente. Paralelo a este caminho a psicoterapia de família deve ser iniciada, mas se não for possível - pela resistência de algum membro, comece por você!

Pelas perguntas percebe-se que todos têm sofrimentos. Estes sofrimentos são diferentes, mas comprometem a qualidade de vida e as interações. O papel do psicólogo é o de auxiliar no desembaraço, no destravamento para que o ser humano possa ser mais feliz e viver de forma plena.  

Até a próxima!

Renata Borges da Costa - Psicóloga

CRP 04/15119

Rua João Morato de Faria, 172 sala 308 Ed Manhattan Centro

Tel. : (37) 9 9987-2853

Dúvidas ou interesse em saber sobre algum assunto? Envie-nos um email : comercial@candidesfm.com.br


Fonte: Renata Borges da Costa